domingo, 23 de fevereiro de 2014

Bolo de Banana com crumble

Hit the road, Jack and don't you come back no more, no more, no more, no more...






Bolo de Banana com crumble
Adaptado do blog Sweet Gula 

Ingredientes: 
Para o Bolo

  • 3 bananas maduras, mas firmes
  • 120 g de açúcar amarelo
  • 2 ovos L 
  • 80 g de margarina (não tinha e usei cerca de 1/2 xícara de óleo)
  • 1 c. de chá de aroma de baunilha
  • 250 g de farinha sem fermento
  • 1 c. de chá de fermento
  • 1 c. de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 c. de chá de canela em pó
  • 1 pitada de sal

Para o Crumble

  • 50 g de margarina
  • 1 c. de sopa de farinha
  • 2/3 de chávena de açúcar amarelo
  • 1/2 chávena de avelãs inteiras, sem casca (usei amêndoa)
  • 1/2 chávena de flocos de aveia
  • (acrescentei um pouco de côco ralado)

Método tradicional:
Comece por preparar o crumble. Triture grosseiramente as avelãs (ou amêndoa) e adicione os restantes ingredientes secos e no fim, adicione a margarina em cubos. Com os dedos envolva tudo até obter uma mistura areada. Reserve no frio.
Para o bolo, coloque as bananas num processador, triturando-as. Adicione o açúcar, a margarina previamente derretida, o côco e a baunilha e misture. Bata ligeiramente os ovos e envolva na mistura anterior.
Misture os ingredientes secos e aos poucos adicione-os à mistura anterior, envolvendo muito bem.
Unte e polvilhe de farinha uma forma rectangular com papel vegetal e verta a massa na forma.Leve ao forno pré aquecido a 180ºC, durante 10 minutos. Após este tempo, colocar o crumble por cima do bolo. Leve novamente ao forno por mais 30 min, até estar cozido. Se achar necessário e o crumble começar a queimar, a meio da cozedura coloque por cima uma folha de papel de alumínio.
Deixe arrefecer um pouco antes de desenformar.








quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Cogumelos Portobello Recheados

Estou farta de chuva. Queria pelo menos um pouco de sol antes de ir para a terra onde não há verão! Sinto-me quase a ganhar ácaros de tanta humidade. Vá lá Sol brilha este último mês para te levar na memória...
Brilha mais um bocadinho para levantar os ânimos cá por casa...

E com a humidade que se tem instalado estes últimos tempos, surgiram uns belos cogumelos na minha cozinha. Haja benefícios em tanta chuva!





Cogumelos Portobello Recheados:

Ingredientes:

  • 3 cogumelos Portobello
  • Meio pimento vermelho
  • Meio alho francês
  • 1 dente de alho
  • 1 lata de milho
  • 100g de queijo fresco
  • Azeite q.b.
  • Pimenta, Nóz-Moscada, Oregãos, sal q.b.
  • Molho de soja q.b.
Retire os talos dos cogumelos e lamine-os. Lamine também o pimento, o alho francês e o alho. Numa frigideira aqueça o azeite, quando estiver quente acrescente o alho francês e o pimento. Acrescente depois os talos dos cogumelos, o milho, e o alho. Tempere com sal, pimenta e molho de soja. 
Coloque os cogumelos num tabuleiro untado com azeite. Regue-os com um fio de azeite e polvilhe com oregãos. Recheie com o preparado da frigideira. Numa chávena coloque o queijo, a nóz-moscada e oregãos e misture bem. Coloque por cima dos cogumelos recheados. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 20 minutos. 





terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Cheesecake de Morango

É verdade, não tenho vindo muito por aqui. Não é que a cozinha esteja adormecida mas com o fim do curso de inglês, com a burocracia toda para a Irlanda e com mais ou dois problemas que teimam em ficar cá por casa, o blog tem ficado para segundo plano.
Continua a saga das receitas dos aniversários, desta vez com um cheesecake feito para o aniversário da S. que já foi há uma semana atrás! Serve mais uma vez para desejar-te os Parabéns S. :)



Cheesecake de Morango:

Ingredientes:

  • 180g de bolacha (usei Maria de Chocolate)
  • 80g de Manteiga
  • Leite q.b.
  • 6 Folhas de gelatina
  • 1 lata de leite condensado
  • 200g de queijo creme
  • 2c. sopa de um licor de cereja
  • 3dl de Natas
  • 6c. sopa de doce de Morango
  • Chocolate negro e branco para a decoração
  • Morangos para a decoração
  • Amêndoa para decoração
  • Bolachas tipo "canudo" para decorar
Triture a bolacha Maria e junte-lhe a manteiga derretida. Adicione umas gotas de leite para a massa ficar mais moldável. Coloque-a no fundo de uma forma de aro e levar ao frigorífico por 30 minutos.
Prepare o creme, começando por demolhar a gelatina em água fria. Aqueça o leite condensado em banho-maria e dissolva a gelatina neste.
Envolva na mistura anterior, o queijo, o licor e as natas previamente batidas. Coloque na forma e alise. Leve ao frigorífico pelo menos 3h. Retire da forma e barre com o doce. 
Para a decoração coloque o chocolate num saco de plástico. Coloque uma panela ao lume com água e coloque a parte do saco com o chocolate dentro de água. Quando estiver completamente derretido, corte uma ponta do saco e faça desenhos com o chocolate numa folha de papel vegetal. Leve ao frio até endurecer.







quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Bolinhas de Espinafre e Queijo


Já estou farta de papeis e documentos e certificados e autenticações e traduções e mais mil e uma coisas. Isto de ser emigrante tem que se lhe diga, começo a perceber a cena da clandestinidade! A propósito já sei a minha futura cidade, Lisburn. Fica a cerca de 12 Km de Belfast, ah pois já me esquecia, ainda não tinha dito que ia para a Irlanda do Norte, pois não? Acho que só agora é que começo a aceitar a ideia, na verdade. Mas pronto, é uma cidade pequena e aparentemente calma mas que apesar de tudo fica a uns 20 minutos de comboio da capital. Prometo que quando lá estiver, se não tiver novos cozinhados, publico fotos da bela Ilha, verde como os espinafres :)




Bolinhas de Espinafre e Queijo
Adaptado (mais uma vez!) do Blog Palavras que Enchem a Barriga (este blog é a minha perdição) 

Ingredientes (para seis bolinhas):

  • 250g de folhas de espinafres baby;
  • 30g de queijo mozzarella ralado.  
  • Um ovo;
  • 30g de farinha de aveia (usei farinha normal);
  • 20g de sementes de linhaça moídas (usei sésamo mas não ralei) ; 
  • Alho picado; 
  • Uma pitada de noz-moscada; 
  • Pimentão-doce e uma pitada de sal;
  • Um ovo; 
  • Pão ralado q.b.

Cozer os espinafres em água a ferver temperada com sal durante dois minutos. Retirar a água quente e passar os espinafres por água fria para parar o processo de cozedura. Apertar bem os espinafres para retirar o excesso de água.
Juntar o ovo, a noz-moscada e o alho e triturar com a varinha mágica; 
Envolver a farinha de aveia, as sementes de linhaça e o queijo mozzarella ralado. Temperar com sal e pimentão-doce. Fazer bolinhas com o tamanho de nozes.
Passar as bolinhas pelo ovo batido e seguidamente pelo pão ralado, repetindo o processo novamente; 
Colocar num tabuleiro e levar ao forno pré-aquecido a 220º durante trinta minutos. 





terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Bolo de Chocolate com Recheio de Coco para o Pai

 Ontem foi o dia de Aniversário do Pai. Como sempre recusei a que o bolo de aniversário fosse comprado. Apesar do pouco tempo, pus mãos à obra e fiz o bolo durante a tarde. Dá trabalho, mas garanto-vos que o resultado final compensa, é óptimo. As fotos não ilustram nem metade do sabor deste bolo. Experimentem!

E mais uma vez, Parabéns ao melhor Pai do mundo :)






Bolo de Chocolate com Recheio de Coco
Massa e recheio adaptado do blog Cozinhar é Preciso
Cobertura adaptada do blog Flagrante Delícia


Para a massa (usei uma uma xícara medidora de 240ml)
1 e 3/4 xícara de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
3/4 de xícara de cacau em pó;
2 colh. (chá) de bicarbonato de sódio;
1 colh. (chá) de fermento em pó
1 colh. (chá) de sal
1 xícara de buttermilk = 1 xícara de leite + 4 colh. (chá) de suco de limão ou vinagre branco (deixe descansar em temperatura ambiente por 10 a 15 minutos, até ficar com a aparência de leite talhado)
1/2 xícara de óleo vegetal 
2 ovos
1 colh. (chá) de extrato de baunilha;
160ml de café expresso quente (ou 6 colheres de sobremesa de café solúvel dissolvidas em 160ml de água quente)

Preparação da massa
Forre o fundo da forma com papel vegetal
Unte a forma com manteiga e enfarinhe retirando bem o excesso. Reserve.
Pré-aqueça o forno. (180°C)
Prepare o buttermilk e reserve. Em uma tigela grande, com o auxílio de uma colher de pau , misture bem os ingredientes secos:  a farinha, o açúcar, o cacau, o bicarbonato, o fermento e o sal.
Noutra tigela, misture, o buttermilk, o óleo, os ovos e a baunilha.
Incorpore, aos poucos, a mistura de líquidos à mistura de sólidos, sem bater.
Adicione o café quente (sem bater!) e mexa até ficar tudo bem homogéneo.
Despeje a massa na forma e asse por aproximadamente 45 minutos ou até que ao fazer o teste do palito no centro ele saia limpo.
Deixe o bolo descansar dentro da forma por 30 minutos. Em seguida, vire-o e deixe esfriar completamente.
Retire com cuidado o papel vegetal

Recheio
1 lata de leite condensado
200ml de leite de coco
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
1 e 1/2 colher (sopa) de amido de milho
1/2 xícara de coco ralado seco
1/2 xícara de amêndoa triturada

Preparação do recheio
Prepare o recheio enquanto o bolo está no forno. Dissolva o amido de milho no leite de coco.
Leve ao fogo médio a mistura do amido e leite de coco juntamente com todos os ingredientes restantes.
Com a ajuda de uma colher de pau, e mexendo constantemente, deixe o doce cozinhar.
Quando estiver mais espesso e soltando do fundo da panela, retire do fogo e deixe esfriar completamente. Reserve.

Cobertura:
375 g de queijo creme (tipo philadelphia)
90 g de manteiga amolecida150 g de açúcar em pó


Colocar todos os ingredientes da cobertura numa taça e bater bem.

Montagem do bolo
Corte o bolo ao meio.
Com uma espátula (pode ser colher também),  espalhe o recheio sobre essa metade do bolo.
Com cuidado, coloque a outra metade do bolo sobre o recheio.
Cubra o bolo todo com a cobertura de queijo creme.
Decore de acordo com a sua imaginação, usando confeitos, lascas de chocolate e coco ralado.
Leve o bolo ao frigorifico por pelo menos 1 hora antes de servir.









sábado, 8 de fevereiro de 2014

Artisan Bread com sementes

Isto de ser pré emigrante é uma situação complicada. Dou por mim a descobrir e a tentar reter tudo o que não vou ter por lá. Dou com a minha mãe a fazer listas intermináveis de tudo o que não vou ter, de tudo o que tenho de levar e de tudo o que vou deixar de fazer lá. Bem começa até a ser engraçado porque começo a dar por mim a dizer que não vou cortar o cabelo durante sei lá quantos meses...como se lá não houvesse cabeleireiras!

Bem já sei que café e bacalhau são palavras desconhecidas por lá....haja pão!




Artisan Bread com sementes
Adaptado do Blog Sabores com História


Ingredientes:
  • 500kg de farinha T65
  • 50g de farelo de trigo
  • 350ml de água morna
  • 6gr de fermento seco
  • 5gr de sal fino
  • Sementes de girassol a gosto

Num recipiente plástico, colocar a água e o fermento. Misturar bem com uma vara de arames. Adicionar a farinha com o farelo e as sementes e o sal. Envolver tudo muito bem e lentamente. Não precisa amassar, basta que esteja tudo misturado. A massa irá estar cheia de grumos, é mesmo assim. Polvilhar com farinha de milho, ajuda a criar uma crosta ainda mais estaladiça. Deixar repousar 2h à temperatura ambiente. Findo o tempo tapar e guardar no frigorífico ou usar de imediato. Sempre que se quiser pão fresco basta tirar uma porção de massa com as mãos bem enfarinhadas em farinha de milho, moldar sem amassar e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixar repousar 30min. Durante este tempo o forno deverá estar ligado a 190ºC. Passados os 30min pegar na folha com o pão e colocar dentro de uma forma de bolo inglês, isto se pretender um pão com o formato que está na foto. Poderá fazer redondo, bolinhas, o que mais apetecer. Colocar no forno e deixar cozer até dourar a gosto. Cerca de 10min antes de estar pronto retirar da forma e voltar a colocar no forno. O pão estará cozido assim que bater nele e ouvir um som oco.






quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Pudim de Abóbora e Laranja e a bela da entrevista

Então é o seguinte, em duas semanas, duas entrevistas de emprego. Melhor, ambas foram numa Terça feira após um telefonema na segunda à tarde. Ou seja as Segundas Feiras têm sido o verdadeiro pânico! 
Bem, na verdade quando acordei esta Segunda Feira jamais imaginaria que iria receber um telefonema da L. às 14.30h a dizer que no dia a seguir tinha uma entrevista no Porto, com dois planos de cuidados para fazer e uma entrevista oral...em inglês! Resultado? Tarde, noite, manhã a estudar, a fazer planos de cuidados online e a deprimir as duas em conjunto...em Inglês (ou a tentar). Tudo isto para no dia a seguir fazer dois planos de cuidados de treta, para os quais nem olharam e responder a perguntas do tipo, se o seu auxiliar de manhã faltar o que é que faz? Pronto mas as senhoras enfermeiras eram extremamente simpáticas e um amor de pessoa :)

Ah, já me esquecia. Passei na entrevista. Parece que estou de malas feitas.









Pudim de Abóbora e Laranja
Adaptado do blog  As minhas receitas

Ingredientes:

  • 500g de abóbora limpa cortada em pedaços
  • 50g de coco
  • 1 pau de canela
  • 4 ovos
  • 400g de açúcar (eu só usei 300g e mesmo assim ficou bastante doce)
  • 1 colher de sopa de maisena
  • 50g de margarina
  • 1 colher de chá de essência de baunilha 
  • Raspa de 1 laranja
  • Caramelo líquido (usei do que te feito e guardado)


Preparação:

Com o caramelo, forrar a forma de pudim.
Entretanto coza a abóbora em água juntamente com um pau de canela. Depois de cozida escorrer bem e passar com a varinha mágica até obter um puré.
À parte junte a maisena com o açúcar e o coco ralado. Junte estes ingredientes secos ao puré de abóbora, misture bem e adicione depois os ovos, a baunilha, a raspa da laranja e a margarina derretida. Mexa muito bem para incorporar tudo e coloque a mistura na forma caramelizada. Tape a forma com a tampa e coloque-a na panela de pressão com água até metade da altura da forma. Tape a panela de pressão e cozinhe cerca de 30 minutos, em lume brando, depois da panela começar a libertar a pressão.
Desligue ao fim desse tempo e deixe a panela arrefecer para a pressão descer. Abra depois a panela e retire a forma. Coloque o pudim (dentro da forma) no frigorífico e deixe arrefecer bem – de preferência de um dia para o outro – antes de desenformar o pudim para o prato de servir.